segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

LEO, Uma historia de muito amor




           O Leo foi uma gravidez planejada e muito desejada por meu filho Marcelo e por Andréia, minha nora e filha do meu coração, pois a Amanda já estava com quase três anos. Assim, aos três meses de gestação, o Leo já tinha o nome dele escolhido.

            Numa manha, lá pelas 11:00 horas, meu coração ficou apertado e comecei a sentir que estava acontecendo algo com eles, pois moravam em Lavras/MG. Liguei e os três estavam chorando abraçados porque, numa consulta de rotina, ao fazer a ecografia, o medico descobriu a hidro no nosso Leo . Na mesma hora, falei para o Marcelo que a Andréia tinha que vir para Curitiba porque aqui tinha mais recursos. Às 10:00 horas da noite, a Andréia e a Amanda pegaram o ônibus e vieram para cá. Chegaram no outro dia, 10:00 horas da manhã.

            Eu já tinha marcado consulta com  o médico da família, digamos assim, pois ele cuidava de todas as grávidas da família. Doutor Nilson Pereira, o primeiro anjo bom que DEUS colocou para nos auxiliar, ao contrario do outro medico, nos acalmou, nos falou que, sim, era sério, mas que iria estar ao nosso lado, com aquele jeito bondoso, sempre nos chamando de “filha”. A cada quinze dias, a Andréia fazia ecomorfologica porque o medo maior era de mielo, mas o eco só nos mostrava mesmo a hidro.
 
            Doutor Nilson nos encaminhou, então, para o neurocirurgião, Doutor Ari Pedroso, outro anjo bom que nos acalmou mais ainda, nos dizendo que ele iria acompanhar o Leo por toda a vida dele e que sempre estaria ao nosso lado. Com trinta e seis semanas, um dia após o aniversário da Amanda, nasceu o nosso amado Leo. Outra surpresa: ele nasceu com atresia de esôfago; a traquéia estava ligada ao pulmão. O Leo nasceu às 06:00 horas, com 2,700 kg e, às 7:00 horas, já estava no centro cirúrgico colocando a válvula.

            




No mesmo dia, conhecemos mais um anjo bom que iria cuidar do Leo, o Doutor Silvio Ávila, cirurgião gastro. Ele marcou para o outro dia a nova cirurgia do Leo para tentar emendar o esôfago, mas infelizmente não deu certo. O esôfago era muito curto e o Leo saiu do centro cirúrgico com uma esofagostomia. Para quem não sabe o que é, tudo que se colocava na boca do Leo saía em um furinho que havia sido feito no pescoço dele. Era mais ou menos isso, e foi colocada, também, uma sonda gástrica para a alimentação.

            Só que o esôfago do Leo voltava a se ligar de novo na traquéia e, com isso, ele teve muito líquido na pleura. Foram várias cirurgias, até que o Doutor Silvio resolveu retirar o resto do esôfago. Colocou a pontinha para dentro do estômago e vedou, pois, como ele sempre falou, o Leo nasceu para desafiá-lo. As coisas que aconteciam com o Leo não aconteciam com nenhuma outra criança.


           
A válvula não dava certo. Foram várias trocas; baixa, alta pressão. O Doutor Ari resolveu colocar a derivação no coração, pois, com tantas cirurgias, o abdômen não absorvia mais o licor. Fomos para mais uma cirurgia no Hospital Vita, na qual foi trocada a válvula. Com a cirurgia, correu tudo bem. A Andréia entrou para o centro cirúrgico e estava com o Leo no colo, quando, de repente, ele começou a ter convulsões. Os médicos todos correram para atender o Leo. Ele teve convulsões, parada cardiorespiratoria e 
derrame cerebral porque a válvula drenou muito rápido. O Leo foi direto para a UTI e ficou muito ruim mesmo.  

Ao olhar a moleira dele, dava para se colocar a mão fechada, de tão funda que estava. Como neste hospital não tinha UTI Pediátrica, o Leo foi transferido para o Hospital Nossa Senhora do Pilar. A Andréia foi dentro da ambulância e eu atrás, de carro. Foi muito difícil saber que o nosso Leo estava numa ambulância em coma, entubado, precisando chegar muito rápido do outro lado da cidade, o desespero da Andréia dentro da ambulância  e ver que, mesmo com a sirene ligada, muitos carros não davam a vez, mas, enfim, chegamos ao hospital.

            Posteriormente, foi transferido para a UTI do Hospital Nossa Senhora das Graças, onde ficou oito dias em coma e entubado. Na verdade, as máquinas é que o estavam mantendo vivo... Não nos davam  esperanças... Poderia sobreviver, mas poderia ficar como um vegetal... Em nossos corações, nunca faltou esperança e uma fé muito grande em Deus. Com vinte e dois dias de UTI, o nosso herói foi pra casa, com mais um degrau superado. Era um menino tranqüilo e abençoado, sempre sorrindo. Era a nossa alegria, nosso presente lindo, que Deus havia mandado para mudar nossas vidas.
            Depois dessa vitória, o Leo teve que ser mais forte que nunca. Com o derrame cerebral e a drenagem muito rápida do licor, a membrana do cérebro descolou. Então, ele teve que ficar sem a válvula para que a hidro compensasse novamente e a membrana voltasse a colar no cérebro para, só então, ser recolocada a válvula, correndo os mesmos riscos de antes... Isso não impediu que continuássemos seguindo em frente, ou que deixássemos de lutar, pois ele jamais desistiu de lutar por sua vida. Sabia que a sua missão não tinha chegado ao fim... Curtimos cada momento, cada sorriso; cada coisinha nova que ele fazia era um grande passo dado...

            Percebíamos  que estava acontecendo algo porque a cabeça não parava de crescer. O medo era muito grande, pois o licor estava comprimindo o cérebro dele. De dezembro a fevereiro, o perímetro encefálico cresceu sete centímetros... Além disto, Léo teve meningite, o que retardou ainda mais a colocação da nova válvula. Até que os exames mostraram que já era hora de repor a válvula. O pequeno foi, novamente, para o Hospital Nossa Senhora das Graças, onde, no mês de março daquele ano, passou por quatro cirurgias, na tentativa de que tudo se resolvesse.

    Depois de todo este processo, foi colocada uma válvula importada francesa, programável na qual a regulagem poderia ser feita sem cirurgia; era necessário só regular, com aparelho externo. Agora sim a tecnologia iria nos auxiliar... Ledo engano... Não deu certo também. Enfim, em agosto de 2007, o Doutor Ari e o Doutor Silvio fizeram, juntos, a cirurgia e finalmente  acertaram a válvula do Leo. Ele estava bem magrinho, com tantas cirurgias.
           
            Contrariando todas as expectativas médicas, o Leo foi, aos poucos, se recuperando. Foi então que encontramos mais um anjo lindo, a Doutora Jocemara, que é gastroenterologista e presta suporte nutricional. Ela sempre nos falava: “Se não podemos diminuir o peso da cabeça do Leo, vamos cuidar do corpo”. E, enfim, o Leo começou a ganhar peso e, como dizia a Doutora Jocemara, ficar com excesso de gostosura. Enfim, o Leo começou a ter uma vida mais tranqüila. Começamos, então, a procurar qualidade de vida para o nosso Leo.

            Então, encontramos mais anjos lindos para auxiliar o Leo: a Doutora Isamar, fisioterapeuta e o Doutor Julio, fisioterapeuta respiratório, da Fisioclim. A Doutora Isamar nos ensinou a não ter medo de movimentar o Leo. Esqueci  de contar que, após uma das tantas cirurgias, o Leo já estava em casa e a cicatriz dele abriu, deixando todo o intestino para fora. Com isto, nós ficamos com medo de pegá-lo. E, aos poucos, a Doutora Isamar foi entrando em nossas vidas, além de excelente profissional, uma amiga muito querida.

            Conhecemos, também, o CEMAE, aquiem Campo Largo, nossa cidade. O Leo começou a fazer fonoterapia com a Doutora Cristina e aulas de estímulos com a Zeti, dois anjos lindos e com muita paciência e amor no coração. Bom... O Leo se apaixonou pela Zeti no primeiro olhar e, ao chegar no portão, ele começava a gritar: ¨Zeti, vem qui¨.

            O Leo já estava com doze kilos, então, achamos que era hora dele poder se alimentar  pela boca, pois, até então, só se alimentava pela sonda gástrica. Sempre demos todos os tipos de alimento para ele não perder o paladar. Em fevereiro de 2008, o Doutor Silvio soltou todo o intestino do Leo e levantou o estômago, para emendar o esôfago. Daí, foi colocada uma sonda nasal para o Leo se alimentar, mas, infelizmente, ele teve astenose: o esôfago fechava na altura da cirurgia. Foram dez sessões de endoscopia para dilatar o esôfago. E o Dr Silvio repetiu: “O Leo nasceu para desafiar a Medicina, pois, neste tempo, ele havia feito a mesma cirurgia em oito crianças e as outras estavam em casa se alimentando pela boca e o Leo teria que desfazer a cirurgia e voltar a usar sonda, agora no jejuno porque o estômago teria de ficar alto para tentar outra técnica, mais tarde.

            Então foi que a bola da vez foi passada para o neuro, que iria reduzir o tamanho do crânio do Leo em uma cranioplastia, que foi realizada no dia 29 de novembro de2008. A cirurgia levou 10 horas. O Leo perdeu praticamente todo o sangue do organismo, então as primeiras 24 horas foram críticas, pois o medo maior era a rejeição ao sangue, mas Deus, como sempre, estava ao nosso lado e o Leo reduziu sete centímetros de diâmetro. Que alegria!!! O nosso Leo já ficava sentado sozinho.

            O Leo sempre foi uma criança muito alegre, sempre sorrindo, sempre feliz. Ele é que sempre nos deu força. Quantas vezes eu e a Andréia estávamos super preocupadas, na sala de espera do centro cirúrgico, e o Leo saía e olhava para nos e falava: ¨Minha mamãe, minha vovó...¨ e sorria, como se nada estivesse acontecendo...

 Nunca fez manha, nunca chorava. Se tinha dor ou estava dodói, nós víamos porque ele ficava quietinho. Tivemos um Natal muito abençoado, com o Leo em casa, sentado sozinho e feliz, sempre rindo. O Leo enxergava muito bem,ouvia muito bem e falava muito o dia todo. Adorava dizer :¨Vó, eu te amo...¨  Eu ouvia isso o dia todo. Foi um tempo de paz e harmonia, pois o Leo estava bem.
          
  Em abril de 2009, ao brincar com ele, não senti a derivação da válvula. Como sempre, corremos para o Doutor Ari. Eram 11:00 horas da noite e ele ainda estava no centro cirúrgico. Fomos até o hospital e a derivação do Leo tinha escapado e estava toda enrolada na barriga. Mais uma cirurgia. Uma semana depois, ventriculite. Mais outra cirurgia para retirar a válvula e colocar a válvula externa. Foram trinta e seis dias de UTI. No Hospital Vita, fica acompanhante 24 horas junto, então nos revezávamos, eu de dia e a Andréia à noite. Até que apareceu um fungo e nosso Leo, anjo lindo maravilhoso, retornou para a Pátria Eterna, após quarenta e quatro cirurgias, no dia 26 de maio de 2009.
 
   
         Tive a bênção de conviver com este anjo lindo por dois anos e onze meses. Ele partiu, mas não foi por causa das doenças com que nasceu -  hidrocefalia e atresia de esôfago - e sim devido a um fungo hospitalar. Foi como se DEUS nos dissesse: “Preciso de um anjinho aqui junto comigo”. Nosso Leo partiu, deixando uma saudade imensa, mas a certeza que existe uma força maior regendo nossas vidas. O Leo teve toda a assistência possível. Podemos ter pecado por fazer coisas demais; nunca por ter deixado de fazer. Meu amor pelo Leo nunca vai mudar.


            Encontramos, em nossa trajetória, muitos anjos lindos a auxiliar o nosso Leo, assim como encontramos uma médica que nos disse que o Leo nunca iria ver, ouvir, falar ou andar. Fugimos desta medica e procuramos outros. Encontramos pessoas que são medicas por amor ao próximo e à profissão... E como existem médicos assim...  O Leo sempre viu, sempre falou muito, sempre ouviu muito bem, por isso peço que todas as mães, vós, tias nunca desistam de seus filhos e, se vocês encontrarem médicos que queiram tirar suas esperanças, procurem outros, pois Deus sempre está pronto para nos carregar no colo.

 
            O Leo foi um presente lindo de DEUS para nossa família. Já faziam cinco dias que ele tinha partido e tive a graça de sonhar com o Leo. Ele estava triste. Perguntei porque e ele me respondeu que, toda vez que nos chorávamos e ficávamos tristes, ele sentia e também ficava. O Leo estava sentado, se abaixou para frente pegou um copinho de água e tomou, comeu um chocolate, se lambuzou todo e me falou :  ¨Viu, vó, como eu ‘to’ bem? Não fique triste e cuide de minha mãe porque eu ‘to’ bem¨. Por isso, amigos e amigas, ao lerem nossa historia, não fiquem tristes. O Leo foi um anjo lindo, que sempre sorria e foi uma criança muito amada que apesar de ter tido uma curta passagem por esta existência, nos deixou tantos ensinamentos...


            Essa é a nossa  historia, de muito amor, grandes alegrias, muitas batalhas. E uma saudade, também, muito grande, que procuro transformar em doces lembranças deste anjo, sempre amado, Leo. Beijo em vossos corações. Fiquem na companhia de Jesus. 

33 comentários:

dicasampaio disse...

Esta história é linda demaissssss!!!!!!!!!!!! Chorei, mais uma vez, ao reler a história do Léo, desta vez, montadinha, junto com as fotos... Parabéns, Teresinha e Dani!!!!!!!!!! Bjossssssss, Di!!!!!!!!!!

Teísa disse...

Estou sem palavras... a história não ficou dramática, nem apelativa, ficou real e LINDA!!!!
Parabéns aos autores, Teresinha, Diana e Daniela, vocês valem muito mais que ouro!!!!!
Amo vocês e muito obrigada por fazer meu fim de tarde mais bonito no dia de hoje.

Teresinha disse...

Falar o que mais? So agradecer a Diana e a Dani por me auxiliar a compartilhar com todos vocês um pouquinho de nossa historia! Muita luz e paz a todos vocês !

sonia mara alves olivete disse...

o pouco tempo que vive com esse anjinho e essa familia maravilhosa, me ensinou muita coisa, com certeza vcs foram abençõados, bjs de sua sempre amiga Sonia e Aninha

Denise disse...

Linda demais, poder falar que fiz parte desta história, me faz ter orgulho da família que tenho sempre, foi uma benção por dizer que Deus me deu o oportunidade de ser Tia do Leozinho!!!

Nosso amor será eterno, e que ele esteja em paz e com aquele sorriso lindo!!!!

Juliana Thiemy disse...

Tem anjinhos q passam pela nossa vida e nos ensinam conceitos simples como o amor e a esperança... Sem dúvida alguma, o Léozinho é um desses anjinhos... Pude cuidar dele durante seu internamento no Hospital Vita e qdo, infelizmente, ele partiu, pedi a Deus q recebesse ele com todo o carinho do mundo e q desse força a td a sua família... Dona Therezinha e Andréia foram duas lutadoras fortes d corações mto puros q nos ensinavam mto a cada dia q passava... Agradeço tds os dias por ter convivido com pessoas como vcs... Q Deus os abençoe sempre... Juliana (Fisioterapeuta)...

andreia disse...

Leo, torna-se quase impossivel descrevê-lo!! O que enche meu coração de paz sempre foi o seu sorriso alegre,cheio de amor de tranquilidade, pois todas as dificuldades que ele passou tirava de letra como se fosse algo tão simples, não sei se me entendem o leo era assim parece que tava preparado para passar por aquilo e sempre pronto pra nos dar mais uma lição de vida,são infinitas as coisas que aprendemos com esse anjo abençoado e sei que hoje ele esta muito feliz pois estamos felizes também e gratos a Deus por ter premitido que o Leozinho fizesse parte de nossa família!!!Filho amado meu amor por vc é eterno e logo poderemos nos abraçar novamente pois nosso destino é esse no final Deus sempre une os coraçãoes que se amam e nós estamos ligadosm pelos laços eterno do verdadeiro amor!!!!!!AMO VOCÊ!!!

christhiany disse...

é a vida é complicada msm...eu moro no interior de SP...mas em 1999 morava em paranagua e meu pai teve um aneurisma cerebral..e como o Léo tbm foi tratado pelo DR.ARI...um excelente medico...e se o Leo se foi ...foipq deus o quis para ele para se tornar mais um anjo no ceu!!!!

Anônimo disse...

Linda sua Historia...
Eu tb assim cmo vcs nunca desisti do meu filho tinha matas esperanaçasmesmo quando os medicos me falarão : mãe seu filho não vai falr,andar e nem vai ter mtos movimentos vc tera e conviver com um respirador 24hr e ficar observando ele tb 24hr e memso assim eu estava ali firme e forte nunca me desanimei mais Deus resolvei leva-lo de mim,sofro mto ainda mais ei q eleesta bem..
bj pra vcs e pra Andrea

Anônimo disse...

Parabéns Terezinha por contar tão bem a história do muito amado e eterno afilhado Léo.
Sou muito grata à Andreia por ter me escolhido para ser madrinha e à todos da família por cuidarem desse anjinho e pelo carinho que sempre tiveram por mim... Mesmo de longe acompanhei toda a luta dele e sei o quanto ele foi um vencedor.
Fikem com Deus, saudades de todos.
Beijinhos
Gis

Anônimo disse...

Parabéns para todos que sempre lutaram pela saúde do Léo e demonstraram ter garra em todos os momentos. Sinto muito orgulho de dizer que faço parte dessa familia lutadora! Posso não ter participado atentamente dos momentos vividos, mas mesmo distante as orações foram inúmeras! Tenho certeza que agora ele está muito bem, descansando e juntinho de Deus. A saudade é difícil de suportar mas o que nos resta é rezar para que ele continue iluminando e cuidando de toda a familia. Beijos a todos e quero dizer que amamos muito vocês! :)Rafaela da Silva - Santo Angelo

Marilzete (Zeti) disse...

adorei relembrar do Leo e de todos os momentos que passei ao seu lado. nunca esquecerei do jeitinho que ele me chamava,e do que pude ensinar a ele, espero que ele tenha gostado. parabéns a vcs por toda a luta e toda dedicação. se todas as pesooas tivessem uma família como a de vcs o mundo seria muito melhor...... obrigada por vcs existirem em minha vida...... fiquem com Deus!!!!!!!!!!!!!

mariney disse...

Amiga como nao ficar triste como nao emocionar gente que vitoria mesmo com pouco tempo do leu ao lado de vcs issu tudo foi uma vitoria
nossa ele era muito forte sempre vou lembrar pois a data de ida dele pra patria eterna e a data minha de casamento ....
ele e lindo ...

Joice Lis disse...

Terezinha a historia do Léo é muito linda, eu ja li muitas vezes, e tds vezes que leio me emociono, forças amigas.
Vc sabe que vc mora dentro do meu coração, vc é uma amiga muito especial te adoro.
Bjs...

mara disse...

O Leo sempre será um exemplo de vida, amor, carinho, perseverança e alegria. Ele conseguiu todo este progresso como falar, movimentar, brincar, trocar passinhos, resolver muitos enigmas pedagógicos porque em primeiro lugar teve pais amorosos que receberam ele com todo amor do mundo, mas principalmente porque 2 seres humanos fizeram ele ser o que foi, em primeiro lugar a mamãe Andréia que viveu para o Leonardo, simplesmente ela deixou de existir e existia a necessidade do Leo, o que o Leo queria, precisava e dizendo de maneira simples ela deixou de ser nossa Déia e passou a ser a mãe do Leo,
conciliando o fato de ser mãe da Amanda, esposa do Marcelo e fazer parte da nossa família, mas em 1o. lugar Mãe do Leo, do seu centro, seu filho amado. Em segundo lugar da vózinha Teresinha que também conciliou a família, marido, filhos, netos, irmãos, mãe mantendo-se amorosa com todos, mas contradizendo as leis da lógica ela conseguia estar presente sempre e em tudo na vida do Leo, a partir do nascimento do nosso amado Leozinho posso dizer que a Déia e a Teresinha fortaleceram e definitivamente viveriam para sempre como Mãe e filha, não existia relação nora-sogra, o que podíamos vivenciar eram dois seres humanos que eventualmente víamos apenas um anjo que revezavam-se nos corpos da mamãe Déia vózinha Teresinha. Evidentemente que todo o contexto foi importante, desde o Dr. Nilson, Dr. Silvio, Dr. Ari, Zetti e todos os outros excelentes profissionais, assim como a presença de todos nós da família , porque todos nos unimos para que mamãe e vózinha também tivessem seus momentos de repouso para ir buscar junto a Deus forças e rogogizar as energias para os momentos seguintes. Tudo e todos foram importantes, mas eu sou muito segura em afirmar que o Léo só nos proporcionou toda a alegria, amor e felicidade pelo tempo que foi agraciados com sua presença por duas heroínas existiram nesta história da vida real , e a elas declaro minha admiração, meu respeito e saibam que elas são em realidade foram exemplo de como se demonstra de fato o que é o verdadeiro amor. Vózinha Teresinha e Mamãe Andréia , se o Leozinho foi uma "case" de sucesso cabe a vocês todo e qualquer mérito, porque vocês fizeram dele um anjo de alegria através do amor.
Eu sou a tia-avó orgulhosa, que também já passou pela dor da perda, e agora convivo com a saudade, e manterei sempre meu carinho eterno ao meu amado sobrinho neto Leonardo Vieira Severo da Silva..

Rosane disse...

TEREZINHA...tu é uma vó muito especial!!!!
A hitória do Léo é linda!!!+ uma vez me emocionei
O Léo foi e sempre será um anjo enviado por DEUS!!!
Esta família é muito especial!!!!
bjsss!!!!

fatima.furtado disse...

PARABÉNS À ESTAS GUERREIRAS QUE SOUBERAM COM TANTA DIGNIDADE ACOLHER O PEQUENO LÉO EM SUA CURTA PASSAGEM POR ESTA VIDA. JÁ DISSE A ALGUÉM QUE "DEUS NÃO ESCOLHE OS CAPACITADOS, MAS CAPACITA OS ESCOLHIDOS". VCS SERÃO ABENÇOADAS POR TANTO AMOR QUE DISPENSARAM A ESTE ANJINHO. ME EMOCIONEI COM A ESTÓRIA DE VIDA E DE LUTA DESTE VALENTE GUERREIRO, QUE AGORA SE ENCONTRA JUNTO AOS ANJOS. QUE ELE OLHE POR NÓS AQUI...






SOU DE LAVRAS

acbram disse...

Que Deus os abençoe e mantenha suas forças....

uilton disse...

estou passando por uma situação semelhante

como devo proceder?

como consigo forças?

abraço !!!

luciana Gonçalves disse...

Terezinha que história fiquei muita emocionada,o Léo foi um guerreiro.....também tenho um bebe de 3meses ele ta com atresia de esofago,os médicos dizem que ele tem que atingir 10kg,para fazer outra cirurgia... tenho tantas duvidas,ele ta com gastrostomia e esofagostomia,se vc ou alguem que passar por aqui puder me ajudar agradeço do fundo do coração.......bjs pra vcs guerreiras

thais disse...

maria luzia
amiga terezinha sua a historia do seu seu neto é uma liçao de vida. vou contar uma pouco da histori do meu neto josé.
numa gestaçao ñ planejada mas que veio com muito amor e força pela sua mae(carine 0 e seu pai (carlos) e toda sua familia que amava desdo primeiro dia de vida . veio josé no dia 01/03/10 foi sim um dia muito feliz para todos nós.Nos primeiros minutos de vida foi constatado
uma obstruçao no intestino.os medicos que atenderam disseram que ele precisara de uma cirurgia para começar a comer e fazer sua necessidades fisiologicas pois esse problemas impedia de fazer , colocava um liquido gastrico que o impedia de comer e só ficava na sonda.
aos 9 dias de vida fez josé sua primeira cirurgia pois os medicos que estavam acompanhando os procedimentos do jose, disseram que com essa cirurgia tudo ia ficar melhor , mas ñ ocorreu melhoria .
segundo os medicos ele ñ tinha mas obstruçao era uma mela clon que ia precisar novamente de uma outra cirurgia quye foi feita aos 2 meses de vida que também ñ teve melhora com o passar dos dias segundo os médicos ñ era mas mega colon e sim cindrome do intestinbo curto) meu neto tinha dado uma melhora ja estava se alimentando pela sonda pois estava n a dieta zero des do nascimento.
no dia 21/07/10 colocaram uma nova sonda por via nasal para levar o alimento
para o intestino, foi colocado aproximadamente 8;30 da manha , tudo ocorrida muito bem ele ja tinha se alimentado, tinha dado um lindo sorrico para sua mamae todos estavam muito feliz com sua melhoria nas ultimas semanas .

por voltas das 15:00 do msm dia ele passou mal.e por volta das 20:00 ele se foi deixando muito tristeza , saudade mas com a certeza de que ele virou um anjinho que esta com o nosso Deus . josé deixou em nossos coraçoes muitas alegrias e me ensinou que nós devemos lutar até o ultimo dia de nossas vidas

hoje sentimos muito , mas jamais esqueceremos seu olhar ansiando por vida seus sorrisos .

JOSÉ NÓS TE AMAMOS MUITO !!
(MAE)CARINE
(PAI)CARLOS
(TIAS)
TAMIRES
CAMILA
THAIS
RENATA
RENARA
(AVÓ) LUZIA!!!!

Vivian disse...

Passei por uma situação pareceda, minha filha tão esperada faleceu, ele nasceu com problemas respiratorio e hidrocéfalia.Ela teve apenas um dia de vida, mas deixou um imenço vázio no meu coração e na minha vida!

Teresinha disse...

No dia 20 de setembro nasceu a Luisa um presente de Deus para nossa familia!!!!
Marcelo e a Andreia sempre quiseram ter 03 filhos e depois do retorno do nosso anjo Leo para os braços de Jesus, está vontade se tornou realidade.A Luisa nasceu com muita saúde, e é uma linda menininha de olhos azuis e sorriso lindo ...
Por isso mamães que estão lendo nossa historia se tens tambem esse mesmo desejo, o de ter mais um filho, não desista de seus sonhos pois para Deus não existe a palavra impossivel...
Meu amor pelo Leo nunca se alterou, e nunca deixei de rezar e pedir a Jesus um unico dia que fosse por meu grande amor Leo.Nunca deixarei de ama-lo ou de pedir a Jesus que cuide dele todos os dias de minha existencia.
A Luisa veio trazer muita alegria para nossa familia!!
Por isso lhes falo, se tens o desejo de acariacar outro bebê, não desista de seu sonho, procure medicos de sua confiança e siga em frente pois o futuro a Deus pertençe e Deus só quer nossa felicidade !!!

Glaucia / disse...

A história do Léo não é mais uma, é, por ser de vocês, única e muito bonita. O Dr. Ari é realmente, e essa história só me prova mais uma vez isso, um anjo da guarda escolhido por Deus para que nós pudéssemos ter confiança nos homens. Ele cuidou de mim, cuida até hoje de minha mãe e nos faz sentir a presença de Deus nele. Parabéns pela leveza e beleza com que a história foi contada e que Léo esteja no céu batendo as asinhas para assistir-nos por aqui.
grande abraço,
Glaucia - Curitiba

SM disse...

Peculiares Maneiras tem Deus de nos apresentar Anjos!

Querida que a paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja sempre reinando em vossos vitoriosos corações!

Relatos de vida como este, de amor, de fé, nos fazem ter esperanças ainda maiores em nosso viver.

Carinhoso beijo e doces lembranças sempre te acompanhem!

Samira

Simone disse...

Conheci a Andreia, trabalhamos juntas, e acompanhamos o começo da gravidez até o momento em que ela descobriu o "problema" do Léo e foi embora para Curitiba.
A Déia é uma vencedora e Deus abençoou e continuará abençoando mto sua familía.
Um grande bjo Déia.

Elizangela disse...

Eu também perdi meu filho Kauan dia 19/09/2010,ele tinha 1 ano,era um menino muito lindo perfeito de tão perfeito que era Deus quis ele ao seu lado, fiquei muito triste com o história do Leo mas a mesmo tempo sei que ele está bem, juntamente com o Kauan estão lá no céu intercedendo por nós aqui na terra.Deus abençoe sempre sua família.

Priscila disse...

Que lição de vida!!
Obrigada por compartilhar conosco.
Essa história só nos ensina a viver, e viver melhor, sempre!
Assim como o pequeno Léo, percebemos que existem muitos anjos nos rodeando, inclusive a amada e batalhadora família do Léo.
Super Beijo

FaroldiFuska disse...

Para cada palavra lida uma lágrima lavou meu rosto.... Léo é uma das maiores provas de que a vitótia vem pra quem acredita e busca por ela...

CECILIA disse...

ME ENCONTREI NESTE BLOG VOU MOSTRAR AO MARIDAO ELE VAI AMAR ESSAS ISTORIAS LINDAS.

Roberto Gomes disse...

Olá queridos, cheguei nesse post e quero deixar meu comentário também a respeito do Dr. Ari Pedrozo, a quem admiro imensamente. Fiz cirurgia na coluna com ele e ainda não encontrei profissional tão humano e capaz. Infelizmente ele está lutando com um câncer e não tem atendido mais. Uma pena! Estejam orando por ele também!

Sharisy disse...

Sharisy Giannely

Uma história linda e fortificadore de fé, esperança e persistencia em nunca desistirmos de nós e de quem amamos. Eu sofro de sindrome de williams beuren, e quando nasci os médicos só mencionaram para minha mãe que eu sofria de hipotonia, pois nasci com 49 cm e 2kg que é considerado baixo peso, muito pequena sofria para deglutir leite materno, até que completei um mes e já conseguia me alimentar tranquilamente, sem saber que sindrome eu sofria minha mãe que era fisioterapeuta na época contratou 6 tipos de médicos diferentes para cuidar de min, e hoje tenho 22 anos e muita saúde, com a mentalidade boa e trabalhando com ótimas pessoas. Eu sou guerreira desde o momento que nasci, não tive direito a uma infância e adolecencia agradável, mas não reclamo, pois diante de tudo que passei e que passo me terno uma pessoa mais forte. Sempre quando venço barreiras eu agradeço ao maior médico Deus que nunca me abandonou e que me colocou uma anja da guarda chamada Ariel(anja do agradecimento) e que a vi antes mesmo de nascer, muito linda e maternal assim como a mãe de Jesus Cristo.

Marcelo e Andréia muita força e fé para que nunca vocês baixem a cabeça diante de uma situação dificil!

"Pequeno Leo que a melodia dos anjos de Deus
toque em seu sono,
te levando a ter os mais
lindos sonhos!"
Que o Senhor te abençoe e te guarde!

Gilda disse...

No dia 10 de outubro de 2014 Dr. Ari Pedrozo, o neuro que cuidou do seu anjo e também de mim, faleceu depois de lutar contra um câncer. Deixou em muitos de nós a certeza de que ele foi um anjo bom que veio ao mundo para ajudar muitas pessoas.

Postar um comentário

 

Seguidores

©  Copyright by HIDROCEFALIA

Blog design by Gizaa Veiga |Template Secret Garden | 2010 |Kit Scrap by Jaelop Designs