terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

GABRIEL

Nossa história de vida juntos começou em setembro de 1995 e tomou rumos inesperados em agosto de 1996.

Até então, não havíamos tido contato com nenhum tipo de doença e a primeira que veio foi a temida “meningite bacteriana”, da qual eu só tinha ouvido falar rapidamente, nas aulas de Biologia. A doença que tiraria a saúde, a vitalidade, a mobilidade do meu bebê se apresentou numa manhã de terça feira e teve sua confirmação no final da tarde.
 
À noite, meu filho entrou em estado de coma.

Após ter sido feita uma tomografia, foi diagnosticada pressão intra craniana, que já estava lesionando boa parte de seu cérebro. Palavras do medico: “Não sei dizer como seu filho ainda está vivo... Vamos operá-lo imediatamente, não te garanto sucesso... Seu filho pode não amanhecer...”

Não senti o mundo desabar. Senti como se tivesse saído do meu corpo, como se ouvisse tudo lá do alto, longe,mas tive que descer e encarar a situação:o médico estava no quarto, nao foi pesadelo. Meu filho estava no leito, vivo, precisando de mim...


Feita a cirurgia, ele ficou com uma DVE, até que a meningite fosse curada. O lícor que devia ser límpido como água, tinha cor de suco de abacaxi. Foram quinze dias, até que ele estivesse recuperado, comendo, sorrindo. Após esse período, foi instalada a DVP.

Dois dias depois, fomos para casa...Felicidade total...

Ele já voltava a andar, porém, depois de quinze dias, começaram os vômitos, a sonolência, a moleza... De volta ao hospital, começava a rejeição... E como rejeitou...


De todas as formas possíveis e imagináveis. Foram doze meses de sofrimento extremo, meningites, pneumonias, cirurgias; tudo no plural mesmo. Quantas cirurgias? Parei de contabilizar... Inúmeras, mais de dez, entre DVP e DVE... Vários os dias em que os médicos diziam: “Chame seu esposo... Vai ser bom ele estar com você, caso aconteça essa noite...” Em todas as horas, eu me punha de joelhos e pedia a misericórdia de Deus...

Se no sofrimento a gente cresce, na ocasião, eu me tornara gigante...
Até que, antes de mais uma cirurgia, o médico chegou e me disse: “Vou passar o caso
para o Doutor S...” Meus Deus!!! Depositei todas as esperanças no Doutor S... Na ocasião, ele usou um sistema que seria inovador para a época e, graças a  
Deus, não foi em vão. 


Médico formidável... Tenho bem viva na memória a cena dele trazendo o Gabriel para mim em seu colo, dispensando maca, enfermeira, e ficando junto conosco no quarto até que ele começasse a acordar... Médico enviado por Deus...
Cinco dias e fomos embora. Começara, então, o período de recuperação. Gabriel já não enxergava, não sustentava a cabeça, não mastigava, mal se movia... Partimos para a fisioterapia, fonoaudióloga e reeducação visual. Mais tarde, conseguimos vaga no ensino especial.


Aos poucos, ele recuperou o que foi possível. Voltou a enxergar, a segurar a cabeça e a mastigar. Foram necessárias duas cirurgias ortopédicas. Recentemente, fez a troca do cateter da DVP... Estamos esperando que ele cresça mais um pouco para fazermos a correção da escoliose. Hoje, Gabriel tem catorze anos, não fala, nem anda, usa fralda...


É completamente dependente, mas é uma criança feliz, é amado demais, entende muita coisa que falamos, é genioso e preguiçoso como todo adolescente. Apesar de tudo, tem uma saúde de ferro.


Para o futuro, eu espero que Deus nos dê forças; a mim, para continuar cuidando dele e, a ele, para continuar brigando pela vida, mas espero, acima de tudo, que nossas futuras gerações deixem de lado o preconceito, que possamos frequentar todos os lugares, sem que ele seja motivo de comentários...


 

Será que conseguiremos??? Depende da educação que nossos filhos e netos receberão... Pode parecer letra de música de final de ano, mas “depende de nós...”


Juliane de Paula Souza

A Juliane é a mãe do nosso amado Gabrielzinho e de sua irmã e companheira Julinha, para saber mais da história do Gabriel, acesse o link:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=3168245&tid=2524266184545505791&na=4&nst=101&nid=3168245-2524266184545505791-5240253803784358338 


18 comentários:

dicasampaio disse...

Ju!!!!!!!!!!!!!!! Esta é uma lindíssima história... O Gabito é um guerreiro muito especial... E quer saber????? Assim como a Tê falou lá em cima do Matheus... O Gabi ainda não anda e ainda não fala... Mesmo tendo 14 anos... Eu sou otimista por natureza... Ele continua sendo acompanhado e estimulado por vcs sempre... E a medicina está aí, avançando a olhos vistos... Graças a Deus, como vc mesma diz, ele tem uma saúde de ferro, o quadro clínico dele é mto bom... Então, se a ciência avançar, lógico q ele tem tudo pra se beneficiar... Quinta passada eu estava na fono esperando pra ser atendida e vi uma reportagem no jornal nacional... Na Inglaterra, pesquisadores fizeram estudos, com base em imagens de ressonância magnética e conseguiram estímulos e respostas em pacientes q se encontravam em estado vegetativo há anos... Isto deve ser o começo de muitas descobertas... Muita coisa boa ainda virá por aí... Se até pacientes q se encontram em estado vegetativo podem ter esperanças, quanto mais o Gabi, q apesar das limitações dele, tem alguma independência e é ativo, dentro do q o quadro dele permite hj... Vamos pra frente!!!!!!!!!!! Bjosssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!

DANIELA disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

Teresinha disse...

Sabem aquele ditado ¨Deus só dá filhos especiais para mães muito mais especiais¨? Pois eu concordo plenamente com esse ditado, filhos especiais porque nos despertão um sentimento antes nunca imaginado, uma garra, uma força incrivel, uma vontade imensa de proteger, nos tornamos super mãe, super avó, superamos cada degrau na evolução de nossos filhos e netos com uma coragem antes nunca imaginada. E a nossa força , a nossa garra , a nossa vontade de continuar sempre vem de nossos pequenos guereiros. Juliane Deus sempre te dará as forças nescessarias , porque nos momentos mais dificeis Ele te carregou no colo, agora Deus está ao teu lado e do Gabriel para iluminar está linda estrada que é a vida do Gabriel.

Fabiana disse...

que garra, que força e me coloquei em seu seu lugar ao ler essa historia, senti em mim cada virgula que citou ai em cima talves por ter passado por algo semelhante ou talves por vc ter explicado taum bem o sentimento que uma mãe tem ao ver seu filho na UTI não sei explicar porque tudo me tocou tão forte mas ao ler este relato senti que Deus sempre esteve do seu ladote dando forças pra ir cada vez mais longe com seu filho vitorioso!!!!!

Juliane disse...

contando assim parece bem mais fácil do que realmente foi, imaginem,seu filho fazer cirurgia hj e no dia seguinte precisar fazer outra, inúmeros acessos venosos perdidos, tantos q ele nem chorava mais qdo picado, ficou tão debilitado q não conseguia sequer abrir a boca, é muito dificil relembrar todo o sofrimento, mas Deus esteve sempre ao nosso lado ou não teríamos força sequer para abrir os olhos ,muito menos lutar por uma recuperação q parecia impossivel, uma vida q já era tida como perdida considera-se sofriemnto em vão, por pessoas q o viam e até mesmo por pessoas da família, muitas vezes me senti lutando sozinha, só eu e meu anjo, me diziam:entrega teu filho a Jesus mas o q não entendiam é q ele já estava nos braços do Senhor do contrario não teria resistido a tudo, não vou dizer q nunca pensei q seria melhor q ele fosse para a gloria, mas me doia tanto pensar na vida sem aquele q era minha vida e q estava ali lutando simplesmente para se manter vivo, ai meninas vou parar, comecei a chorar e a Julinha tá aqui me olhando sem entender
maravilhas fez em nossa vida o Senhor Jesus, todo o sofrimento não foi em vão!!

dicasampaio disse...

Ju... Agora quem já está chorando de novo sou eu... Vc é de fibra, é guerreira, especialíssima e o Gabi tem uma mãe à altura do q ele merece... Obrigada, mais uma vez por compartilhar tudo isto conosco... A história de vcs é uma grande lição de amor, sabedoria e força... Bjosssss!!!!!!!!!!

Fran disse...

Juuuuuu......... Meu Deussss lendo isso a gente fica sem palavrasssssss... mas conheçendo vcs.... sabemos que ira vencer sempre ...vcs são guerreiros e bato palmas a vcs de pé....Gabi maravilhoso... lindo e com o sorrisso mas belo que eu já vi... Amiga Deus está com vcs sempre e sempre estará essa é um lição de vida para qualquer pessoa... e vamos dizer fora ao Preconceito e sim ao Respeito(como vc diz só depende de nós a educação de nossos filhos) ...pois é só isso que esse mundo precisa !!!Amiga Amamos vcs... Sua familia para nós é mais doque especial mas sim iluminada... e agradeço a Deus por me dar amigos Perfeitos como vcs...Gabi,Julia,Ju e Cleverson.....

Erivelto de Moraes disse...

Concordo com a Fran! a gente fica sem palavras mesmo, e com muita agua nos olhos, que garoto magnifico!
Espero tbm assim como vcs que um dia o preconceito deixe de existir.
E tenha certeza que DEUS dará a vcs toda a força necessaria pra continuar. mas o mais importante vcs já tem.............o amor! E esse amor........ tem uma força que nunca descobriremos o seu limite!
Fiquem com DEUS e dá um abração neste garoto ai por mim tá!
Abraçossssssssss

Elaine disse...

Que história linda!! não conhecia! Adorei!
Parabéns Ju! Quanta força!!
Bjs

Alessandra Rodrigues disse...

Que exemplo de amor e força.
Lidar com o preconceito não é fácil mesmo, mas só vc sabe da sua luta,não deixe a ignorância te derrubar nunca,um grande beijo pra vcs!

kaizemarina disse...

Oi Juliane que historia linda,meus olhos encheram de lagrimas ao ler,vocês são guerreiros e lutadores,passaram por tantas dificuldades e estão ai forte e vencendo todos os obstaculos a cada dia. Parabens por ser essa mãezona!!!o Gabriel e lindo e tem um sorriso encantador!!!que Deus continue os abençoando e iluminando.
Adorei conhecer vocês!!!beijos com muito carinho Marina e Melissa

isabel disse...

NOSSA FIQUEI ATÉ SEM PALAVRAS AGORA DEPOIS DE LER SUA HISTORIA TIVE UM BEBE Q NAO TEM NEM DOIS MESES Q O SENHOR O LEVOU E OS MEDICOS ME DISSERAO Q ELE NAO IA FALAR,ANDAR IA SER TOTALMENTE DEPENDENTE DE MIM MESMO ASSIM ELE ERA MINHA MAAIOR ALEGRIA MINHA RAZAO DE VIVER VI AGORA SEU FILHOTE E IMAGINEI EM SEU LUGAR SE MEU PRINCIPE ESTIVESSE VIVO... VC É ESCOLHIDA UMA GRANDE GUERREIRA AQUELA Q DEUS PREPAROU PRA CUIDAR DESSE LINDOO!!!Q DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO E TE DANDO FORÇAS PRA SEGUIR EM FRENTE

ISABEL MAE DO ANJINHO CHAMADO JOAO PEDRO

ALEXANDRE disse...

linda sua historia!!!
parabens pelo seu otimismo,vc e uma mulher de verdade q tem garra e perseverança!!!
bjos p/ vc e sua familia....

Juliane disse...

obrigada amigos, por todos os comentarios, na verdade o guerreiro sempre foi ele, ele quem me dava forças pra continuar lutando ao seu lado, muitas e muitas vezes perdendo as esperanças, mas quem me implusionava a lutar era meu filho, meu presentinho tao fragil e ao mesmo tempo forte.Que Deus me permita lutar ainda mais por ele...

Jéssica disse...

Eu como tia não tinha mto ou melhor nada de informações sobre o que realmente aconteceu cm o Gabi.
Na época eu tinha apenas 6 anos de idade então não entendia nada.Nem me recordo dos fatos. Sempre tive curiosidade mais achava que não devia perguntar pensava que a Jú não gostava de falar sobre o assunto apesar de minha cunhada tenho mais intimidade cm ela de que cm meu irmão. Por isso achava q se fosse pra perguntar teria que perguntar a ela.
Só hoje dia 15/03/11 fiquei realmente sabendo o que aconteceu.
Logo de inicio meus olhos já encheram d'agua uma história mto linda e emocionante.
Só Deus sabe o quanto essa familia Jú e o Clé foram e são guerreiros. Peço a Deus que abenções e ilumine vcs sempre que ele encha de graças e maravilhas suas vidas.
Amo mto mto todos e não tenham duvida.

Marcia Wosch disse...

Estou muito emocionada, pois mais do que nunca, admiro a Ja , pois é uma mão de ouro, querreira e de uma coragem incrível, e o Gabriel então quanta garra, força, determinação, fico impressionada em ver como tem superado cada obstáculo e graças à Deus, tem vencido cada um deles. Ju miga Deus está a cada momento cuidando e fortalecendo sua família, essa que por sinal é um lindo exemplo para todos nós. Bju miga t amo :)

Unknown disse...

a historia do seu bebe é interesante abraço

CECILIA disse...

É Jú!a história do Gabi é muito dolorosa e ao mesmo tempo muito bonita,pela força de vontade que ele tem de viver.Parabéns pela mãezona que vc é!

Postar um comentário

 

Seguidores

©  Copyright by HIDROCEFALIA

Blog design by Gizaa Veiga |Template Secret Garden | 2010 |Kit Scrap by Jaelop Designs